Cabine da Voz
Tragédia

Bombeiros encontram mais um corpo de vítima da tragédia de Brumadinho

Já foram identificadas 251 vítimas do rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão. Corpo encontrado hoje ainda será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para ser identificado

19/10/2019 15h17
Por: Moisés de Oliveira
Buscas são feitas com auxílio de máquinas pesadas (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A.Press)
Buscas são feitas com auxílio de máquinas pesadas (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A.Press)

O trabalho de inteligência e cruzamentos de dados dos bombeiros vêm dando resultado positivo nas buscas por vítimas da tragédia em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Mais um corpo foi encontrado neste sábado. Ele ainda será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para ser identificado.

O rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, da Vale, aconteceu em 25 de janeiro deste ano. A lama de rejeitos provocou a morte de 251 pessoas. Ainda restam para ser encontradas 19 vítimas. Como o corpo encontrado hoje ainda não foi identificado, o número continua o mesmo. Caso seja de uma pessoa que ainda não foi achada pelos militares, a contagem cai para 18.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o cadáver foi encontrado por volta das 10h20, em um local conhecido como Remanso 3. A vítima estava a aproximadamente 2,5 metros de profundidade. O corpo é de um homem e estava íntegro. “A localização corrobora mais uma vez as atividades de inteligência e cruzamento de dados feitas pelo CBMMG em uma missão que já dura 268 dias”, afirmou a corporação.

O corpo será levado para o Instituto de Criminalística, em Belo Horizonte, para ser identificado.

Buscas

As buscas do Corpo de Bombeiros já duram 268 dias. A última vítima que tinha sido encontrada foi em 4 de outubro. A vítima era Carlos Henrique de Faria, 45 anos, que era motorista.

Com informações - Estado de Minas

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários