Terça, 26 de março de 201926/3/2019
(33) 98412-3811
Erro ao processar!
Erro ao processar!
COMERCIAIS
RELIGIÃO
CGADB pode reconhecer união estável durante AGO no Pará; entenda
Embate pelo reconhecimento se estende há alguns anos e cada vez mais a defesa do tema ganha força nos bastidores da CGADB
Moisés de Oliveira MANHUAÇU - MG
Postada em 10/03/2019 ás 00h41 - atualizada em 10/03/2019 ás 11h09
CGADB pode reconhecer união estável durante AGO no Pará; entenda

Na pauta, temas importantes, como o que trata do reconhecimento da união estável pela entidade assembleiana, assunto que já foi debatido em outras AGO’s, mas sem acolhimento pelos ministros.

Durante os dias 08 a 12 de abril de 2019 a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) realizará sua 44ª AGO na cidade de Ananindeua (PA). Na pauta, temas importantes, como o que trata do reconhecimento da união estável pela entidade assembleiana, assunto que já foi debatido em outras AGO’s, mas sem acolhimento pelos ministros.


No início de fevereiro, o presidente da CGADB, pastor José Wellington Júnior recebeu em seu gabinete em São Paulo (SP), os pastores Esequias Soares e Emanuel Júnior, presidente e relator da Comissão designada pela presidência para elaborar uma proposta para o tema.


Divisão


O reconhecimento da união estável pela CGADB pode vir ao encontro do anseio de grande parte da membresia e de parte de seus líderes que enxergam isso como um avanço social por parte da entidade ao se adequar à Constituição Federal de 1988 que inovou em seu artigo 226, estendendo a proteção do Estado á união estável entre homem e mulher, considerada como entidade familiar.


Por outro lado, há os que enxergam um afrouxamento da doutrina bíblica caso a entidade vote pelo reconhecimento da união estável como família.


Com informações - JM Notícias

tags:
• CGADB
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô: