Quinta, 19 de abril de 201819/4/2018
(33) 98412-3811
RELIGIÃO
Pesquisador revela real motivação de fiéis na igreja
Pastor e coach, Tiago Brunet detecta que apenas 14% estão na igreja por motivos espirituais
Moisés de Oliveira MANHUAÇU - MG
Postada em 20/02/2018 ás 11h53
Pesquisador revela real motivação de fiéis na igreja

Outra recomendação dada pelo pesquisador é para que pastores tenham o hábito de fazer constantes revisões psiquiátricas

O nome de Tiago Brunet tem reverberado nas redes sociais. Seu canal no Youtube tem quase 1 milhão de acessos. Há quatro anos, ele criou o Instituto Destiny, com sede em São Paulo capital e em Orlando, Estados Unidos. Tiago também publicou três livros (Rumo ao Lugar Desejado, Dinheiro é Emocional, Doze dias para Atualizar sua Vida); em junho lança O maior Poder do mundo e, no final do ano, Desvendando seu Destino, pela editora Planeta. Fundou ainda o Clube da Inteligência e Desenvolvimento. Mas o que faz Tiago, aos 37 anos, ampliar seu poder de influência? Que conteúdo oferece para contribuir para o desenvolvimento das pessoas?


E foi o Instituto Destiny que realizou uma significativa pesquisa em 700 igrejas evangélicas em todo o Brasil. O estudo apontou que 86% das pessoas que estão na igreja possuem motivações emocionais ou financeiras e apenas 14% frequentam movidos por uma razão espiritual. Diante dessa constatação, Tiago reforçou sua tese de que é preciso primeiramente mapear contextos e realidades para, em seguida, buscar preparo para saber lidar com os fatos, não com os achismos.


– Muitos pastores também não sabem com o quê estão lidando. Ignoram qual seja o perfil e os reais problemas dos membros da igreja. Tem gente que luta contra o deficit financeiro achando que tem que se livrar do “devorador”. Ora, mas a pessoa entrou no shopping e gastou mais do que devia – conta o pastor.


Pensando em capacitação para variados desafios, Tiago buscou se especializar. Neto e filho de pastor, cursou Teologia e nos Estados Unidos fez mestrado em Coaching, uma metodologia que utiliza ferramentas para o desenvolvimento e maximização da performance humana. Um processo de Coaching avalia o estado atual de uma pessoa, ajudando-a para que determine metas e chegue até um estado de vida desejado, detectando limitações individuais e barreiras.


– Antes de sair falando e ensinando, busquei ter certeza sobre minha vocação. Mas tive também que me preparar. Creio que se Deus tem um plano em nossa vida e estivermos desequilibrados emocional ou financeiramente, corremos o risco de cometer erros desnecessários e ter nossa missão mal executada – explica.


Hoje o trabalho do pastor e coach é despertar as pessoas para que percebam que existe uma inteligência dada por Deus e que está disponível para ser usada na administração da vida de cada um. Segundo pastor Tiago, muitas vezes, é difícil sair da zona de conforto. É preferível continuar fazendo a mesma coisa e do mesmo jeito de sempre. Desenvolver inteligência emocional e financeira, no entanto, pode gerar muitos recursos que auxiliam na concretização do projeto de vida pessoal.


– Quando o ser humano domina apenas um coisa, ele costuma renegar tudo o que não domina. Se pastores e líderes só dominam a área da fé, por exemplo, e alguém vem falar sobre neurociência, eles tendem a rechaçar e dizer que não precisam, porque que não dominam, e se apoiam apenas na fé que pode todas as coisas – destaca.


Pastor Tiago explica que nem tudo a fé pode fazer porque a fé resolve o impossível. Aquilo que for possível vai ser função da inteligência do ser humano. Existem coisas que só o homem é capaz de fazer. Pela fé de uma pessoa, Deus pode lhe conceder uma empresa. Mas não será somente pela fé que essa pessoa conseguirá administrar a mesma empresa. Será preciso usar a inteligência financeira para lidar com as decisões e a inteligência emocional para lidar com os funcionários e com os sócios.


– Penso que as lideranças das igrejas precisam se atualizar para saber lidar com uma nova realidade. Temos que assumir que o que acontece hoje no Brasil é responsabilidade da igreja porque falhamos em diversos pontos. As pessoas estão sofrendo mais do que deveriam sofrer por culpa nossa. No entanto, não existe missão difícil, existe ferramenta errada. Devemos nos capacitar para usar as ferramentas certas – argumenta pastor Tiago.


Outra recomendação dada pelo pesquisador é para que pastores tenham o hábito de fazer constantes revisões psiquiátricas. Tiago observa que há pastores com vários distúrbios. Alguns são portadores de TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), Bipolaridade, Deficit de Atenção… E ainda colocam a culpa em Satanás. O pastor adverte que, infelizmente, muitos destes estão como líderes de igrejas.


– Eu mesmo detectei que tenho Deficit de Atenção. Faço questão de me cercar dos melhores conselheiros que possam dar luz àquilo em que sou fraco. Sou capaz de viajar durante uma hora para estar com alguém que irá contribuir para que eu cumpra com excelência o meu propósito de vida – finaliza


Com informações - Pleno News

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
139