domingo, 19 de novembro de 201719/11/2017
(33) 98412-3811
RELIGIÃO
Evangélicos doam R$ 11 mil para reforma de terreiro
Campanha buscou ajudar espaço destruído por pessoas que se diziam cristãs
Moisés de Oliveira MANHUAÇU - MG
Postada em 14/11/2017 ás 21h08 - atualizada em 18/11/2017 ás 15h51
Evangélicos doam R$ 11 mil para reforma de terreiro

Terreiro de candomblé será reformado com doação de evangélicos Foto: Agência Brasília/Toninho Tavares

Um gesto de solidariedade e tolerância. Um conjunto de grupos evangélicos arrecadou R$ 11 mil para a reforma de um terreiro de candomblé localizado em Duque de Caxias (RJ). O local já foi alvo de diversas destruições que foram justificadas como atos de cristianismo.


Apesar de acontecer só agora, a doação de recursos para a reforma é uma ideia que vem desde 2014, planejada pela pastora Lusmarina, do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic), e abraçada pelo restante da diretoria e membros.


Um deles, o pastor Edson Fernando, da Igreja Cristã de Ipanema, declarou que viu a ação como fundamental para mostrar que qualquer sentimento que motive um ato de destruição não pode ser justificado como parte da religião.


– Não dá para entender o que faz alguém ficar com vontade de ir destruir o espaço do outro. A ideia surgiu para mostrar que isso não é religião, mas que não nos manifestássemos apenas com palavras ou discursos, que fosse algo efetivo – destacou.


Ele ainda declarou que não é a primeira vez que esse tipo de gesto é realizado e apontou que “até por esta cultura que temos de ajudar, houve muito pouca opinião contrária”. A Igreja Cristã de Ipanema aderiu à campanha de doação e arrecadou a maior parte do montante.


– Do total, cerca de R$ 9 mil foram conseguidos pela unidade, principalmente por dois de nossos membros que são empresários e decidiram ajudar com grandes quantias – destacou o pastor.


O pastor afirmou que o plano inicial era arrecadar o dinheiro e entregar de forma anônima, mas o babalorixá Ivanir dos Santos, da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, defendeu que um gesto público apontaria para a gravidade da situação dos terreiros.


– É uma coisa sistemática e que continua acontecendo. Talvez as religiões afro-brasileiras sejam as que mais sofrem esse tipo de violência – apontou o pastor Edson.


A doação será oficialmente entregue à responsável pelo terreiro no dia 22 de novembro, durante uma programação especial no local com representantes de religiões evangélicas e afro-brasileiras.


Com informação-Pleno News

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô: